Cloud Computing. Conheça a Nuvem.

Cloud Computing. Conheça a Nuvem.

Conheça um pouco sobre os detalhes dessa plataforma.

Que a nuvem hoje é uma realidade presente em nosso dia a dia ninguém pode negar. Mesmo sem saber você já se utiliza desses serviços de cloud computing há algum tempo. Se você utiliza um e-mail do Google ou da Microsoft, por exemplo, você está usando um serviço que está hospedado na nuvem. Além de outros serviços como armazenamento de fotos, documentos, vídeos e tudo mais que armazenamos em serviços como Google Drive, OneDrive, Mega Upload, etc.

Mas afinal o que é a computação em nuvem?

A computação em nuvem é a entrega sob demanda de poder computacional, armazenamento de banco de dados, aplicações e outros recursos de TI por meio de uma plataforma de serviços de nuvem via Internet com uma definição de preço conforme o uso, fornecidos por grandes empresas.

Esses grandes provedores de nuvem, ou Cloud se preferir, iniciaram suas atividades no início do século e só vem crescendo de lá para cá. São estruturas enormes, também conhecidas como datacenters com tecnologias de ponta, desde a infraestrutura física, como usinas de energia, geradores, resfriadores, etc, até os softwares mais modernos. Tudo isso planejado para que nada pare nem por um segundo, e mesmo se parar, terá outro recurso disponível para assumir seu lugar.

Para aumentar a segurança tudo isto não fica guardado em um único local, são diversas estruturas dessas espalhadas pelo mundo em posições estratégicas e totalmente interconectadas umas às outras, por milhares de quilômetros de fibras ópticas, formando uma rede entrelaçada, o que garante a alta disponibilidade em diversas situações de risco ou até catástrofes.

Quem são os grandes fornecedores?

Os grandes players dessa categoria hoje podem se concentrar em AWS (Amazon Web Services) da Amazon, Azure da Microsoft e GCP (Google Cloud Plataform) da Google.

Cloud Computing. Nuvem AWS

A AWS foi a pioneira nesse mercado, atuando desde 2006, com uma infraestrutura que abrange 54 zonas de disponibilidade em 18 regiões geográficas e uma região local em todo o mundo. A maioria concentrada nos EUA e Europa. No Brasil existem 3 datacenters, todos no estado de São Paulo. Além disso, existem planos divulgados para mais 12 zonas de disponibilidade e mais quatro regiões no Bahrein, em Hong Kong (RAE) e na Suécia, assim como uma segunda região AWS GovCloud nos EUA.

Cloud Computing. Nuvem AzureJá o Azure da Microsoft surgiu oficialmente em 2010, inicialmente com o nome de Windows Azure, vindo posteriormente em 2014 a ser chamado de Microsoft Azure. Sua infraestrutura conta hoje com mais de 50 datacenters espalhados pelo mundo em 140 paises. A maioria concentrada nos EUA, Europa e Asia. O Brasil conta com datacenters localizados nas regiões sul e sudeste. Por motivos de segurança as cidades não são reveladas.

Cloud Computing. Nuvem GoogleJá o Google, seguiu na lanterna, sendo oficialmente lançado em 2011. O Google diz que a infraestrutura fornecida para os clientes é a mesma infraestrutura que executa os aplicativos do Google e está disponível em uma rede que ultrapassa os 100 pontos de presença em mais de 33 países. Somente recentemente, em setembro de 2017, que o Google instalou um datacenter aqui no Brasil, localizado em São Paulo.

Analisando antes de contratar

Ter um datacenter instalado aqui no Brasil pode significar muitas melhorias como receber as faturas em reais ou diminuir a latência dos serviços em até 80%.

Mas nesse mar de tecnologias e serviços é preciso ressaltar que mesmo que tenhamos datacenters localizados aqui no Brasil, nem todos os serviços estão disponíveis aqui, podendo estar localizados em qualquer outro lugar do mundo.

Alguns pontos devem ser levados em consideração na hora de contratar os serviços de cloud e escolher em qual região se pretende armazenar os servidores e aplicações. Na página de administração de cada plataforma existe um descritivo de todos os serviços disponíveis em cada região.

Para saber qual é a região que mais se adequa a você considere os seguintes fatores:

·   Conformidade e residência dos dados

Você ou seus clientes têm requisitos específicos de conformidade ou de residência de dados? Ou seja, seus clientes exigem que seus dados estejam no Brasil ou podem ser armazenados na China? À quais requisitos de conformidade sua empresa está sujeita que impede que os serviços possam estar em regiões diferentes das que você está localizado?

·   Disponibilidade do serviço

Os serviços do Azure estão disponíveis na região que você está considerando? Lembre-se sempre que nem todos os serviços estão disponíveis em todas as regiões. Serviços como computação, armazenamento, rede, banco de dados, integrações, etc, precisam ser bem analisados para ver se estão disponíveis na região escolhida. Caso não estejam, será necessário agregar os recursos de outras áreas, o que pode acarretar em custos extras ou latências nas velocidades dos links.

·   Preços

O custo é um fator importante para você tomar uma decisão? Se o custo para você pode influenciar na aprovação de seus projetos, não esqueça de analisar todas as variações de preços entre as regiões. Assim como na disponibilidade dos serviços, as políticas de preços não são as mesmas para todas as regiões. Um serviço de armazenamento ou backup, por exemplo, pode chegar a custar menos da metade do preço quando comparamos a região do Brasil com os EUA. Ao iniciar qualquer projeto de contratação de cloud use as calculadoras oferecidas por cada provedor para saber quanto vai custar cada recurso. Apesar dos serviços serem cobrados sob demanda, não seja surpreendido com a conta no final do mês.

E o suporte?

O suporte é outro fator importante na hora da contratação de um provedor de cloud. Todos eles oferecem contratos de suporte escaláveis, com SLA´s variáveis e especialistas disponíveis.

Mas, para quem não quer gastar ou não tem tanta urgência na solução dos problemas, pode contar com outras alternativas ao contrato de suporte. Todos disponibilizam outras possibilidades de ajuda como os fóruns de discussão. Basta postar um problema e aguardar a resposta dos especialistas e membros da comunidade. Ou através da busca de problemas conhecidos, descritos na documentação disponível na base de conhecimento.

Para quem optou por contratar um suporte, os valores podem variar de R$ 100,00 a R$ 50.000 por mês. O contato pode ser por e-mail, telefone ou abertura de um ticket/chamado. Dependendo do plano contratado nem todas essas opções estarão disponíveis.

O horário de atendimento e o tempo de resposta também devem ser levados em consideração. Assim como o preço e o tipo de contato, os tempos de atendimento e respostas variam. Alguns vão se limitar a atendimentos somente no horário comercial enquanto outros poderão ser 24/7 (24 horas em 7 dias da semana). E os tempos de resposta também podem variar de < 15min a até 4 horas ou mais.

Conclusão

As plataformas de cloud não é somente para as grandes empresas. Devido à flexibilidade na contratação dos serviços e a cobrança sob demanda, usar a nuvem hoje pode ser para realizar um trabalho da faculdade até armazenar um grande banco de dados, usar o potencial da computação para um e-commerce, ou então para transmitir um evento online. A escalabilidade, segurança, redundância são fatores chaves nessa hora.

Hoje a pergunta que as empresas estão fazendo, não é mais se “devo” migrar para a nuvem e sim “quando e como” eu devo migrar para lá. As empresas precisam começar a aproveitar o potencial de Machine Learning e Big Data que esses players podem oferecer.

Seja qual for a plataforma escolhida, leia atentamente todos os detalhes de cada uma delas, planeje todo seu ambiente lá e descubra o que pode ficar como está e o que precisa ser mudado.


Leave a Reply

Entre em contato

Endereço
São José do Rio Preto-SP

Horário
Segunda—Sexta: 8:00–18:00
Sábado: 08:00–12:00

E-mail

contato@acction.com.br

Urgência e Emergência

(17) 98118-6432

(17) 99741-5185

 

Busca

WhatsApp chat